Através de um processo relativamente simples é possível levar o plástico novamente a seu estado inicial, o processo é parecido com o processo do qual se obtém o álcool.

Você sabia que é possível transforma plástico em combustível?

Essa é uma pergunta que muitas vezes me fiz, será que é possível transformar o plástico em combustível? Sabemos que o plástico é um derivado do petróleo, e que portanto sua consistência primaria é de óleo, mas será que é possível transformá-lo novamente em óleo? E esse óleo poderia ser usado como combustível? A resposta para essas perguntas é sim. 

O processo

Através de um processo relativamente simples é possível levar o plástico novamente a seu estado inicial, o processo é parecido com o processo do qual se obtém o álcool. Se você aquecer os resíduos de plástico em um ambiente sem oxigênio, ele vai derreter porem não vai queimar. Depois de derretido, ele vai começar a ferver e evaporar, você só precisa fazer com que esses vapores passem através de um tubo de arrefecimento, quando resfriados os vapores se condensam em um líquido e alguns vapores de hidrocarbonetos com comprimentos mais curtos permanecerão como um gás.

A saída do tubo de arrefecimento deve em seguida passar por um borbulhador contendo água para capturar as ultimas formas liquidas de combustível deixando apenas o gás que não é queimado. Se o arrefecimento do tubo for suficiente, não haverá combustível no borbulhador, caso contrário, a água irá capturar todo o combustível existente, este irá flutuar acima da água e pode ser vertido para fora da água. Na parte inferior do tubo de refrigeração tem um reservatório de aço que recolhe todo o líquido e que tem uma válvula de libertação na parte inferior de modo que o combustível líquido pode ser retirado.

m2

Considerações

Esse parece ser um processo simples, então porque não é usado? O argumento parece ser de que é necessário um consumo muito grande de energia para fazer com que a maquina atinja a temperatura de 350 graus, aqui vale lembrar também que infelizmente ainda vivemos em um mundo onde os interesses econômicos falam mais alto, por isso também essas tecnologias não são aperfeiçoadas, a indústria petrolífera que detém uma grande parcela de investimentos no mundo e não tem por hora o interesse nesse tipo de coisa, atravancando qualquer estudo que gere combustíveis limpos e que substituam os combustíveis fosseis com o qual fizeram suas fortunas.

Contudo, utilizando um simples latão de metal é possível realizar o processo com certa facilidade. Perceba que você pode efetuar a separação dos gases tanto com energia elétrica, através do uso de múltiplas resistências ou então de outra fonte de calor, como um fogareiro que emita uma boa chama. De qualquer maneira, o resultado é o mesmo, você decanta daquele plástico todo gasolina, diesel e querosene.

Fazendo uma conta simples, considerando que seu tambor tenha o isolamento térmico adequado para manter a temperatura, você gastaria por volta de 2 kwh em uma hora, o que é a quantidade que 20 lâmpadas de 100 watts gastam ligadas no mesmo período. O valor consumido neste forno para o derretimento dos plásticos fica na casa dos centavos por cada hora de uso.

Então digamos que você consiga por volta de 1 litro de cada um dos componentes descritos utilizando resistências para derreter seu plástico, resta apenas comparar o preço que receberia por seus materiais recicláveis e o valor de mercado atual da gasolina, por exemplo. Resumo da ópera, é muito lucrativo o uso desta técnica. Caso decida por fazê-la, veja o passo a passo descrito neste link e, adicionalmente, peça uma análise química do composto que conseguir como resultado, para saber se realmente compensa a utilização do resultado como combustível.

A Maquina

Existe uma maquina inventada por um japonês, ela ferve o plástico ate que este evapore e se transforme novamente em óleo. Basicamente o mesmo processo que já explicamos anteriormente.  A proporção da maquina é de 250ml de óleo, 250 ml de gasolina e 250 ml de querosene para 1 quilo de plástico. Os grandes pontos contra ela são o alto consumo de energia e o valor dela, no momento ela custa em torno de 10mil dólares. Esperemos que inventem uma máquina que saia mais em conta, e que não onere tanto a energia.

m1

Compartilhe a ecologia!