No começo da colonização o governo dos EUA decidiram exterminar todos os bisões a fim de se livrar dos indios que tinham nele, sua fonte de alimento, e etc.

Bisão, a visão histórica e espiritual de uma nação.

Varias Tribos se reuniram em Sacred Black Hills, Dakota do Sul em fevereiro de 1991. Dezenove tribos de todas as quatro direções participaram. Representantes Lakota de várias das reservas em Dakota do Sul estavam lá, bem como o Corvo, Shoshone-Bannock, Gros Ventre / Assinoboine e Blackfeet Nações de Montana. Vários representantes de Pueblo do Novo México, e o Winnebago, tradicionalmente chamado Ho Chunk, tanto de Nebraska quanto de Wisconsin vieram. A nação Choctaw de Oklahoma, e alguns até o oeste como Round Valley da Califórnia também se juntaram ao grupo. Algumas dessas tribos eram historicamente inimigas, mas uniram-se para uma missão comum …

Nossa história

annihaltion-of-the-bison-11

O búfalo americano, também conhecido como bisão, sempre teve um grande significado para os índios americanos. Para os índios, os búfalos representam seu espírito e recordam-lhes como suas vidas foram uma vez vividas, livres e em harmonia com a natureza. Nos anos 1800, o homem branco reconheceu a confiança que as tribos indígenas tinham no búfalo. Assim começou a destruição sistemática do búfalo para tentar subjugar as nações tribais ocidentais. A matança de mais de 60 milhões de búfalos deixou apenas alguns milhares de animais restantes.

Sem o búfalo, a vida independente do povo indígena não poderia mais ser mantida. O espírito indígena, juntamente com o do búfalo, sofreu uma enorme perda. Naquela época, as tribos começaram a assinar tratados com o governo dos EUA em uma tentativa de proteger a terra e o búfalo para suas gerações futuras. A destruição de rebanhos de búfalos e a devastação associada às tribos interrompeu o estilo de vida autossuficiente dos índios mais do que todas as outras políticas federais até à data.

Restabelecer populações saudáveis de búfalos em terras tribais é restabelecer a esperança para os índios. Membros da InterTribal Bison Cooperative (ITBC), agora chamado InterTribal Buffalo Council, entenderam que a reintrodução do búfalo em terras tribais ajudará a curar o espírito do povo indígena e o do búfalo.

Embora algumas tribos e membros tribais tenham estado envolvidos na produção de búfalos para venda e / ou para uso de subsistência e cultura, essas atividades foram conduzidas por cada tribo de forma individual, com pouca ou nenhuma colaboração entre as mesmas.

A cooperativa InterTribal Bison foi formada em 1990 para coordenar e ajudar as tribos a devolver os búfalos a nação indígena. Em fevereiro de 1991, uma reunião no Black Hills Dakota do Sul, foi sediada pela Native American Fish and Wildlife Society. Era óbvio para todos que, a criação da organização ITBC, para ajudar tribos com seus programas de bisão, não só era desejado, mas também necessário. Com o trabalho árduo e dedicação da Sociedade, o Congresso se apropriou de financiamentos para programas de bisões tribais em junho de 1991. Este ato ofereceu esperança renovada de que a relação sagrada entre os índios e o Búfalo poderia não só ser salva, mas também ser fortalecida e com o tempo florescer.

As tribos voltaram a reunir-se em Dezembro de 1991 para debater como estes valores seriam gastos. Nessa reunião, cada tribo falou de seus planos e desejos para adquirir rebanhos de búfalos e / ou para ajudar seus rebanhos de bisontes existentes a se expandir e se desenvolver em programas bem-sucedidos e autossuficientes.

Em abril de 1992 os representantes tribais se reuniram em Albuquerque, Novo México. Foi nessa reunião que a InterTribal Bison Cooperative (ITBC) tornou-se oficialmente uma organização tribal reconhecida. Funcionários foram eleitos e começaram a desenvolver seus critérios para a adesão, artigos de incorporação e estatutos.

Em setembro de 1992, ITBC foi incorporada no estado de Colorado e naquele verão ITBC teve sua sede estabelecida em Rapid City, Dakota do Sul. A ITBC foi originalmente formada como uma organização sem fins lucrativos.

ITBC Hoje

slack-imgs-com_

ITBC hoje é uma sociedade de 58 tribos em 19 estados com um rebanho coletivo de mais de 15.000 búfalos. A participação no ITBC permanece aberta e há interesse contínuo por tribos ainda não membras da organização. A ITBC está empenhada em restabelecer os rebanhos de búfalos em terras indígenas de uma maneira que promova o aprimoramento cultural, revitalização espiritual, restauração ecológica e desenvolvimento econômico.

A ITBC foi reorganizada como uma organização indígena federal sob o Artigo 17 da Lei da Reorganização Indígena. Isso foi aprovado pelo Bureau of Indian Affairs em 2010. A ITBC é composta por uma associação que inclui todas as tribos que aderiram à organização e é governada por um Conselho de Administração, que é composto por cinco oficiais eleitos e quatro representantes regionais.

O papel do ITBC, como estabelecido por seus membros, é o de atuar como facilitador na coordenação de programas de educação e treinamento, desenvolvimento de estratégias de marketing, coordenação da transferência de búfalos excedentes de parques nacionais para terras tribais e prestação de assistência técnica aos seus membros. Desenvolvendo planos de gestão sólidos que ajudarão cada rebanho tribal a se tornar uma operação bem sucedida e autossuficiente.

Compartilhe a ecologia!