O confrei alivia a dor e inflamação causada por machucados e por doenças degenerativas, sendo especialmente ativo contra artrite reumatoide e osteoartrite.

Confrei: uma planta sem igual

O confrei é uma excelente planta, uma das ervas medicinais mais conhecidas de todos os tempos. Bem conhecida e usada desde sempre pelos gregos e romanos, seu nome científico Symphytum officinale, deriva do grego symphyo, o que significa “fazer crescer junto”, referindo-se ao seu uso tradicional para auxiliar na cura de fraturas.

O confrei alivia a dor e inflamação causada por machucados e por doenças degenerativas, sendo especialmente ativo contra artrite reumatoide e osteoartrite. Os óleos e cremes de confrei podem ser usados em massagens para aliviar a dor relacionada à artrite. Em recente estudo, pacientes com a dolorida osteoartrite de joelho foram tratados com extrato de raiz de confrei através de uma pomada, eles demonstraram redução na dor, melhor mobilidade da articulação e uma melhor na qualidade de vida.

Bálsamos, pomadas e chás são o melhor para tratamento tópico de queimaduras, ulcerações na pele, abrasões, lacerações, mordidas de moscas e insetos, além de praticamente qualquer outra irritação cutânea. Os taninos adstringentes do confrei formam uma camada protetora sobre as feridas, o que promove a cura.

Você pode usar confrei ou cremes com alantoína para machucados diabéticos na pele. Para tirar o eczema, faça um chá de confrei e aplique o líquido com uma compressa. O confrei alivia a dor e acelera o processo de cura em feridas cheias de pus, também fazendo o mesmo serviço no caso de mordidas de insetos.

As folhas frescas da planta podem ser aplicadas a hematomas, fraturas, torções e outros ferimentos. Muitos dos efeitos curativos do confrei são atribuídos à alantoína, um composto conhecido por aumentar a produção celular tanto dentro quanto fora do corpo. O confrei trabalha tão rápido que muitos especialistas adicionam plantas antibacterianas como a goldenseal (hidraste) ou tomilho a bálsamos de confrei para prevenir a proliferação bacteriana dentro da ferida e ainda promover uma cura mais rápida.

O confrei também possui efeito curativo em úlceras, e, normalmente, tem um efeito calmante nas mucosas, fazendo dele um remédio valioso para acalmar garganta dolorida e tosses. Adele Dawson, uma herbologista americana, considera o confrei uma “farmácia em uma só planta, literalmente” e uma “planta miraculosa para curar qualquer tipo de doença respiratória”.

Maud Grieve, outra herbologista, escreveu em seu trabalho “A Modern Herbal” que “a raiz é mais eficaz do que as folhas, tornando esta parte da planta mais usada no caso de tosse. Ela é altamente útil em problemas pulmonares, tuberculose e sangramento nos pulmões”. Apesar de seu trabalho ser um pouco antigo, dá uma noção de como esta planta é estimada há anos.

A evidência dos benefícios do confrei é tão difundida que você pode estar se perguntando qual é a razão para existirem tantas precauções e preocupações ao se tomar o confrei. Muitos herbologistas limitam seu uso internamente a um curto período de aplicações, enquanto outros não recomendam seu uso interno de maneira alguma.

No final dos anos 1970, um experimento mostrou que ratos alimentados com confrei de 3 a 4 vezes diariamente, fazia com que eles perdessem um grande peso corpóreo e, em longo prazo, desenvolvessem dano hepático. Para este efeito ocorrer em seres humanos, o indivíduo teria de beber de 3 a 4 copos diariamente, por 140 dias.

Os herbologistas se dividem quanto ao uso desta antiga planta, que por um lado tem sido usada seguramente por séculos e por outro lado seus alcalóides de pirrolizidina, que se concentram na raiz e com menor aparecimento nas folhas, possuem efeitos tóxicos.

Métodos de preparo e dosagem

A folha do confrei é tomada como chá, e se você tiver acesso a folhas frescas, use como cataplasma ou para lavar a pele. Já a raiz deve ser infundida em óleos e o uso em bálsamos é recomendado para curar a pele. Os bálsamos, pomadas e chás de confrei são conhecidos por tratar topicamente queimaduras, ulcerações na pele, abrações, lacerações, mordidas de insetos e moscas, e praticamente qualquer outra irritação na pele.

Já as folhas frescas podem ser aplicadas como cataplasma sobre hematomas, fraturas, torções e outros problemas do tipo. Compressas são uma maneira simples e rápida de usar o poder curativo do confrei para uma pele ferida. Embeba um pedaço de pano limpo em uma decocção forte da raiz ou folha, aplicando diretamente o pano sobre a pele afetada.

Efeitos colaterais do confrei

 

O uso interno desta planta se tornou controverso devido ao seu alto conteúdo de alcalóides de pirrolizidina. Entretanto, esta planta vem sendo usada tanto para tratar animais quanto humanos há séculos! (use sempre seu bom senso ao utilizar, sem exagerar na dose e dias de aplicação).

A variedade Symphytum asperum, ou confrei espinhoso contém mais alcalóides de pirrolizidina do que a variedade comum e não deveria ser utilizado em hipótese alguma. Os estudos mais difamatórios do confrei utilizam o extrato isolado de simfitina. O uso holístico da planta inteira resulta em preparados com muito, mas muito menor quantidade de alcalóides de pirrolizidina.

Mas vale a pena lembrar duas coisas. Primeira: Caso você exiba alguma alergia da planta ou de seu chá, você deve descontinuar o uso imediatamente. Se tiver propensão a alergias, faça um teste primeiro em região saudável do corpo. Segunda: Nunca utilize quaisquer plantas ou tratamento natural sem antes consultar seu médico.

Compartilhe a ecologia!